quarta-feira, agosto 02, 2006

Hera Silvestre


Hakuin Ekaku é uma personalidade única no Zen... e muito original! Com um humor muito próprio e uma busca incessante e unidireccionada ("Quando a decisão de procurar a via começou a arder em mim, fui levado pelos espíritos dos montes e dos rios para os altos cumes de Liyama") foi respeitado pela sua coragem e determinação, e por uma independência que não admitia compromissos. Foi um dos poucos mestres Zen a escrever sobre a sua vida espiritual e deixou um sem número de textos, caligrafias e trabalhos artísticos.

em cima, a caligrafia de Hakuin "Pais"
(um espanto!)


Segundo afirma nos diários que escreveu, atingiu um dos seus dezoito satoris ao penetrar estes versos do Mestre Ta-hui (nós, comuns mortais, só os lemos, não os penetramos):

Lotus leaves,
perfect discs,
rounder than mirrors;
Water chestnuts,
needle spikes,
sharper than gimlets.


"Foi como ver um sol radioso a brilhar na escuridão. Cheio de alegria, estrebuchei, tropecei, e caí na lama."

The sound of raindrops pattering on the fallen autumn leaves,
though sobering to the soul,
Cannot compare to the splendid rich intimacy of sunset clouds
casting a warm glow over fields of yellowing grain


Da autobiografia Wild Ivy:
A melancolia outonal do primeiro verso evoca o sentimento de impermanência; no segundo verso, a alegria e afirmação experimentadas ao penetrar a percepção da impermanência e da morte e ao emergir no reino iluminado da sabedoria última.

Ao ler a autobiografia, achei piada quando percebi que tinha todos os dados do nascimento dele - nasceu no vigésimo quinto dia do décimo segundo mês de 1685, ou, pelo calendário ocidental, a 19 de Janeiro de 1686, na cidade de Hara, perto do Monte Fuji; e a mãe tinha-lhe dito que nascera ao primeiro canto do galo, às duas da manhã, portanto foi um instantinho para fazer a carta astrológica dele. Um Capricórnio ascendente Escorpião. Torei, o mais próximo discípulo, descreve-o como tendo "o pesado e deliberado movimento de um búfalo e o olhar de um tigre feroz!". A vida dele é uma combinação perfeita de rectidão, até de rigidez, e determinação capricornianas, e da intensidade e do extremismo do escorpião. A parte Peixes pode estar nas suas visões e arte. Também explica a compaixão e gentileza de que deu provas, ao lado do rigor e da severidade. Uma combinação destas também pesa no inferno que atravessou com a "doença Zen" e a capacidade de se erguer e curar-se.

3 comentários:

Folha de Chá disse...

Muito boas férias. :) Até Setembro, para novas descobertas. Obrigada por gostares da ideia das imagens no Ox. Engraçado, como tenho mais vontade de tornar o Cha-no-yu num lugar de reflexão. ;) Beijinhos de boas férias.

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » » »

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it video editing programs